Feeds:
Posts
Comentários

Diafragma

O que é:

Uma borracha côncava com borda flexível que é colocada dentro da vagina, associada a um espermicida.

Como funciona:

Impede a passagem dos espermatozóides.

Modo de usar:

O dispositivo é introduzido dentro da vagina até seis horas antes da relação sexual e retirado 12 horas depois.

Indicação:

Pacientes que não queiram usar método hormonal ou DIU, ou tenham um ritmo de vida

sexual irregular.

Vantagens:

Segura o fluxo menstrual quando usado durante a menstruação, oferece certa proteção contra DST/AIDS, pode ser inserido até seis horas antes do ato s

exual, é reutilizável e dura cerca de cinco anos. A reversibilidade para engravidar é imediata.

Desvantagens:

Necessita exame pélvico para determinar o tamanho adequado, pode ser d

ifícil removê-lo e exige manutenção – precisa ser lavado com água e sabão neutro e guardado dentro de um estojo próprio.

Efeitos colaterais:

O espermicida pode causar irritação. A mulher pode ainda apresentar dor pélvica, cólicas ou retenção urinária.

Preço médio:

R$ 50 a R$ 100 e mais cerca de R$ 13 do espermicida.

Anúncios

Camisinha masculina

O que é:

Revestimento de borracha fina, que é colocado no pênis quando o mesmo está enrijecido.

Como funciona:

Ela não permite que o esperma entre em contato com a vagina e também impede que microorganismos causadores das DST/AIDS sejam transmitidos de um parceiro para outro.

Modo de usar:

A camisinha é desenrolada sobre o pênis ereto antes da penetração.

Indicação:

Para todas as pessoas.

Vantagens:

Não apresentam os efeitos colaterais comuns aos métodos hormonais, dispensa manutenção diária já que é utilizado no momento da relação sexual e previne DST/AIDS. Além disso, ajuda a prolongar o tempo de ejaculação.

Desvantagens:

Diminuição do prazer e alguns homens reclamam que não conseguem manter a ereção.

Efeitos colaterais:

Alergia ao látex, que pode provocar vermelhidão ou inchaço.

Preço médio:

R$ 2 a embalagem com três unidades.

Camisinha feminina

O que é

Uma bolsa de plástico leve e frouxa, que se adapta à vagina e protege o colo do útero, a vagina e a genitália externa.

Como funciona:

Ela não permite que o esperma entre em contato com a vagina e também impede que microorganismos causadores das DST/AIDS sejam transmitidos de um parceiro para outro.

Modo de usar:

A camisinha possui um anel leve e flexível em cada extremidade. A parte fechada do preservativo feminino é inserida até o fundo da vagina. O anel aberto permanece do lado de fora, protegendo os lábios e a base do pênis durante o ato sexual.

Indicação:

Deve sempre ser utilizada.

Vantagens:

Pode ser colocada até oito horas antes da relação sexual, impede a transmissão de doenças sexuais e a mulher não tem os efeitos colaterais dos métodos hormonais.

Desvantagens:

Difícil adaptação, diminuição do prazer, inapropriado para algumas posições sexuais e é mais caro que a camisinha masculina.

Efeitos colaterais:

Alergia ao produto.

Preço médio:

R$ 12 a embalagem com duas unidades.

Anel vaginal

O que é:
Anel plástico flexível e transparente, com diâmetro externo de 54mm e espessura de 4mm, que libera estrógeno e progestágeno direto na parede vaginal.
Como funciona:
Libera aos poucos os hormônios que impedem a ovulação.
Modo de usar:
Cada anel é destinado a um ciclo de uso (que compreende três semanas de utilização), seguidas de uma semana sem o anel. É inserido pela própria mulher, como se fosse um absorvente interno.
Indicação:
Para as mulheres que não querem ter a obrigação diária de ingerir o comprimido.
Vantagens:
Diminui o fluxo menstrual, a freqüência de cólicas, a incidência de efeitos colaterais é baixa e dispensa a ingestão oral diária.
Desvantagens
Exige uma habilidade manual para ser colocado, algumas mulheres sentem desconforto e não impede a contaminação de doenças sexuais.
Efeitos colaterais:
Dor de cabeça, vaginite e dor abdominal.
Preço médio:
R$ 30

Adesivo

O que é:
Anticoncepcional sob a forma de adesivo, com aproximadamente quatro centímetros de largura e altura, que deve ser colado na pele (braços, nádegas ou abdome).
Como funciona:
O adesivo libera aos poucos no organismo da mulher os hormônios (estrógeno e progestágeno) que evitam a ovulação e dificultam a penetração dos espermatozóides no óvulo.
Modo de usar:
A mulher deve colar o adesivo sobre a pele e deixar durante sete dias. No oitavo, deve removê-lo e aplicar outro imediatamente. O adesivo deve ser utilizado durante 21 dias seguidos. Depois, a mulher descansa uma semana e volta a usá-lo.
Indicação:
Para pacientes que não se adaptam a pílula.
Vantagens:
Tem os mesmos benefícios da pílula. Além disso, como os hormônios são absorvidos pela derme, eles não sobrecarregam o fígado, como geralmente ocorre com os medicamentos orais.
Desvantagens:
Não pode ser utilizado por mulheres que pesam mais de 90kg porque, segundo estudos, a freqüência de gravidez aumenta. Além disso, não previnem contra DST/AIDS.
Efeitos colaterais:
Dor de cabeça, náusea e reação alérgica ao adesivo.
Preço médio:
R$ 45 o pacote.

Métodos contraceptivos, são meios que evitam a fertilização do óvulo ou a implantação do ovo (gravidez). A contracepção talvez seja a principal preocupação das mulheres em idade fértil, em todo o mundo. Para percebermos isso, basta analisarmos a alta taxa de gravidezes não planejadas. Os métodos contraceptivos, ainda hoje, são temas de várias polêmicas e a maioria das mulheres, e também dos homens, ainda têm muitas dúvidas a respeito.

Não adianta saber da existência dos diferentes métodos, é essencial o conhecimento de seu funcionamento, sua eficácia, vantagens e desvantagens. O desconhecimento desses fatores leva ao seu uso inadequado, com o risco de uma gravidez indesejada.

É importante que se tenha em mente que antes de optar por um método contraceptivo específico, é recomendável que se consulte um ginecologista, que será capaz de avaliar seu caso, já que nem todas as mulheres podem usar todos os métodos disponíveis. Ou seja, existem algumas contra-indicações. Além do mais, durante a consulta, o médico esclarecerá suas dúvidas e discutirá com você o melhor método indicado.